falconmnu@gmail.com

segunda-feira, 20 de maio de 2013

CUIDADO COM O PLANETA

Está cada vez mais presente na agenda mundial a preocupação com o cuidado do planeta terra,ameaçado pelas mudanças climáticas,consequência do aquecimento global e da ação predatória do próprio homem. Sob o discurso de preservação da natureza e do meio ambiente, assistimos a iniciativas e propostas que, sustentadas por um desenvolvimento econômico cujo centro é o lucro a todo custo, colocam em risco a vida de nosso planeta. Uma destas propostas é chamada "economia verde", que começa a ser divulgada como um sadio e eficaz caminho de solução para a crise ambiental que afeta nosso país e a sociedade mundial. A proposta preocupa na mediada em que significa uma resposta que que o capitalismo quer dar á crise. Na verdade, com a "economia verde", o capitalismo v ai transformar em mercadoria todos os bens naturais e serviços ambientais que até agora são bens comuns de todos os seres vivos. Preocupados com esta situação, o fórum Mudanças Climáticas e Justiça Social, a Comissão Episcopal Pastoral para Serviço Caridade, da Justiça e da Paz e o Conselho Missionário Indigenista elaboraram esta cartilha,que temos a alegria de apresentar. De linguagem simples e leitura agradável, ela facilita a compreensão do que significa mercado carbono, bem como programa de Redução de Emissões por desmatamento e degradação (REED)e o Pagamento por Serviços Ambientais (PSA), e mostra as reais intenções de quem os propõem e defendem. Aponta, ainda, a verdadeira intenção do capitalismo na sua relação com os bens da natureza... Esta cartilha visa alertar a todos, e especialmente aos povos indígenas aos povos tradicionais e as comunidades quilombolas sobre o risco que correm com a proposta da "economia verde". Esta se constitui numa verdadeira "tentação"que bate a porta, sobretudo , destes povos, que precisam vende-las a fim de preservarem seus valores culturais e sua forma de vida, que dependem de seu controle livre sobre os territórios em que habitam. O desafio é imenso e exige a união de todos que sonham com um "outro mundo possível e necessário", marcado pela solidariedade e pelo respeito a vida em todas as suas manifestações. Anime-nos a esperança que brota da nossa fé cristã.
BEM O QUE ESTÁ EM DEBATE É A REDUÇÃO DA MAIORIDADE PENAL E A DESCRIMINALIZAÇÃO, DO USO DE DROGAS BEM, OS DOIS DEBATES SÃO BEM POLÊMICOS, POR TANTO É UM DEBATE PARA ENCHER, LINGUIÇA POIS SÃO COISAS MUITOS SIMPLES DE RESOLVER SE AO INVÉS DE DEBATEREM MAIORIDADE E DESCRIMINALIZAÇÃO NÃO DEBATEREM PUNIÇÃO MAIS SEVERAS PARA AMBOS OS CASOS POR QUE NÃO CRIAR UMA POLÍTICA MAIS EFETIVA DE COMBATE AO TRAFICO AO INVÉS DE FACILITAREM AS COISAS PROS TRAFICANTES DANDO ATÉ O DIREITO DE RESPONDEREM EM LIBERDADE, COMO TEM UM PROJETO, TRAMITANDO NA CÂMARA POR QUE CRIAR TANTAS FACILIDADES PARA O USO DA DROGA NO PAÍS JÁ NÃO CHEGA OS PROBLEMAS QUE TEMOS POR CONTA DO USO DE DROGAS COM NOSSA JUVENTUDE PROVENIENTE DESTE MAL AFINAL A QUEM INTERESSA A DESCRIMINALIZAÇÃO POR QUE ESTA ATITUDE DOS POLÍTICOS POR QUE O INTERESSE EM DESCRIMINALIZAR ALGO TÃO NOCIVO A SAÚDE DAS PESSOAS SEM CONTAR A DIGNIDADE QUE VAI PRO BREJO JUNTO COM A VACA A QUEM INTERESSA TANTO EMPENHO? EM DESCRIMINALIZAR ALGO TÃO PERVERSO QUE É O TRAFICO É PARA AUMENTAR O NUMERO DE HOMICÍDIOS, NO PAÍS? OU SERÁ QUE ALGUM POLÍTICO GANHAM COM ISSO? O QUE SERA NÃO TÓ AQUI QUERENDO FAZER UM PRÉ JULGAMENTO DA SITUAÇÃO SÓ TÓ QUERENDO ENTENDER QUANTO A REDUÇÃO DA MAIORIDADE PENAL POR QUE NÃO PUNIÇÃO MAIS SEVERAS AOS JOVENS INFRATORES POR QUE NÃO JULGAR POR IGUAL PERÍODO QUE SE JULGA UM ADULTO ESSE JOVEM PASSARÁ PARTE DA PENA EM UMA PRISÃO PARA MENORES E DEPOIS QUANDO MAIOR PASSARÁ PARA UMA PRISÃO COMUM, MUITO SIMPLES DE RESOLVER O PROBLEMA SÓ FALTA INTERESSE POR PARTE DAS AUTORIDADES, É CRIAR MECANISMO, PARA COMBATER O TRAFICO E O USO DE DROGAS NO PAÍS É SÓ O QUE FALTA...